Como seguir as normas técnicas pode ajudar a estender a vida útil do vidro temperado

Como seguir as normas técnicas pode ajudar a estender a vida útil do vidro temperado

O vidro temperado é um produto que oferece alta resistência e versatilidade, podendo ser aplicadas nos mais diversos locais e situações. O vidro temperado é também considerado como um item que oferece um elevado nível de segurança – o que se deve não só à sua alta durabilidade, mas também ao fato de que, em caso de quebra, o material se estilhaça em vários pequenos e pouco cortantes pedaços (ao invés de grandes e afiadas lâminas), o que reduz significativamente as chances de ocorrência de acidentes.

No entanto, independentemente da natureza do material, é importante destacar que sua boa conservação só vem com o bom uso, evidentemente. É absolutamente fundamental que sua utilização ocorra sempre de maneira adequada para que assim seja possível garantir sua preservação e, por consequência, estender sua vida útil ao longo do maior tempo possível.

A Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (ABRAVIDRO) publicou recentemente determinadas informações relativas à mais nova atualização da norma NBR 7199 – Vidros na construção civil e ABNT NBR 14698 – Vidro temperado. Essa norma visa padronizar e regulamentar a fabricação e modificações de certos aspectos desse tipo de material de forma que possa ser mantido um rígido controle de qualidade e segurança a seu respeito.

Tendo todos esses pontos em mente, trouxemos hoje algumas orientações e dicas para ajudar você que trabalha no ramo da vidraçaria possa conhecer um pouco melhor a respeito desse material – e, assim, seja capaz, no momento de venda do vidro temperado, de melhor instruir seus clientes com relação ao correto manuseio, instalação e utilização do produto. Confira:

Recortes

Conforme previsto na norma, os recortes em formatos quadrados ou retangulares devem estar inscritos num círculo, sempre de acordo com as limitações técnicas. Por exemplo, um recorte retangular nunca deve possuir ângulos retos, de forma que deva atender aos requisitos específicos de segurança raios internos iguais ou superiores a 20mm.

A partir do momento em que essas recomendações são devidamente seguidas na aplicação, é possível que o vidro temperado tenha sua vida útil estendida por um longo período, de forma que suas respectivas características possam ser preservadas e prolongadas por muito mais tempo, suavizando-se assim os inerentes de qualquer tipo de instalação de vidros.

Furações

– Em vidros temperados, o diâmetro do furo deve ser igual ou superior à espessura do vidro.

– Ao serem realizados furos que possuam um diâmetro máximo de 80mm posicionados próximos às bordas ou com pequeno espaço de separação entre si, a distância do início do furo até a borda e entre os demais furos deve ser ao menos duas vezes superior à espessura da peça.

– No caso do furo que é posicionado muito próximo à quina, a distância entre ela e a borda do furo, na diagonal, deve ser igual ou superior a seis vezes a espessura do vidro.

Quinas vivas

De acordo com a determinação prevista na norma, o ângulo da peça deve ser sempre igual ou superior a 30°. A quina da peça deve ser arredondada e seu raio deve possuir a metade da espessura do vidro.

Há os mais diversos modelos de vidro temperado – e nós, da Vidraçaria São Cristóvão, trabalhamos apenas com materiais da mais alta qualidade para que possamos sempre atender a todas as suas expectativas!

Possui mais alguma dúvida sobre o vidro temperado ou precisa de serviços e produtos relacionados? Entre em contato conosco!

O vidro temperado é um produto que oferece alta resistência e versatilidade, podendo ser aplicadas nos mais diversos locais e situações. O vidro temperado é também considerado como um item que oferece um elevado nível de segurança – o que se deve não só à sua alta durabilidade, mas também ao fato de que, em caso de quebra, o material se estilhaça em vários pequenos e pouco cortantes pedaços (ao invés de grandes e afiadas lâminas), o que reduz significativamente as chances de ocorrência de acidentes.

No entanto, independentemente da natureza do material, é importante destacar que sua boa conservação só vem com o bom uso, evidentemente. É absolutamente fundamental que sua utilização ocorra sempre de maneira adequada para que assim seja possível garantir sua preservação e, por consequência, estender sua vida útil ao longo do maior tempo possível.

A Associação Brasileira de Distribuidores e Processadores de Vidros Planos (ABRAVIDRO) publicou recentemente determinadas informações relativas à mais nova atualização da norma NBR 7199 – Vidros na construção civil e ABNT NBR 14698 – Vidro temperado. Essa norma visa padronizar e regulamentar a fabricação e modificações de certos aspectos desse tipo de material de forma que possa ser mantido um rígido controle de qualidade e segurança a seu respeito.

Tendo todos esses pontos em mente, trouxemos hoje algumas orientações e dicas para ajudar você que trabalha no ramo da vidraçaria possa conhecer um pouco melhor a respeito desse material – e, assim, seja capaz, no momento de venda do vidro temperado, de melhor instruir seus clientes com relação ao correto manuseio, instalação e utilização do produto. Confira:

Recortes

Conforme previsto na norma, os recortes em formatos quadrados ou retangulares devem estar inscritos num círculo, sempre de acordo com as limitações técnicas. Por exemplo, um recorte retangular nunca deve possuir ângulos retos, de forma que deva atender aos requisitos específicos de segurança raios internos iguais ou superiores a 20mm.

A partir do momento em que essas recomendações são devidamente seguidas na aplicação, é possível que o vidro temperado tenha sua vida útil estendida por um longo período, de forma que suas respectivas características possam ser preservadas e prolongadas por muito mais tempo, suavizando-se assim os inerentes de qualquer tipo de instalação de vidros.

Furações

– Em vidros temperados, o diâmetro do furo deve ser igual ou superior à espessura do vidro.

– Ao serem realizados furos que possuam um diâmetro máximo de 80mm posicionados próximos às bordas ou com pequeno espaço de separação entre si, a distância do início do furo até a borda e entre os demais furos deve ser ao menos duas vezes superior à espessura da peça.

– No caso do furo que é posicionado muito próximo à quina, a distância entre ela e a borda do furo, na diagonal, deve ser igual ou superior a seis vezes a espessura do vidro.

Quinas vivas

De acordo com a determinação prevista na norma, o ângulo da peça deve ser sempre igual ou superior a 30°. A quina da peça deve ser arredondada e seu raio deve possuir a metade da espessura do vidro.

Há os mais diversos modelos de vidro temperado – e nós, da Vidraçaria São Cristóvão, trabalhamos apenas com materiais da mais alta qualidade para que possamos sempre atender a todas as suas expectativas!

Possui mais alguma dúvida sobre o vidro temperado ou precisa de serviços e produtos relacionados? Entre em contato conosco!

Nossos serviços:

Compartilhe
Como seguir as normas técnicas pode ajudar a estender a vida útil do vidro temperado

Deixe seu comentário